Técnicas, conceitos e troca de experiências

O SwáSthya Yôga, a coreografia, a inteligência, a criatividade e a inovação

2015-01-02 13.28.13

Antes de entrarmos diretamente no assunto, vamos criar alguns parâmetros para compreender a ideia que será proposta.

Imagine uma empresa grande em tamanho, em número de funcionários, departamentos, responsabilidades especializadas, escalas hierárquicas. Em cada nível há uma forma de se comunicar e interagir. De funcionários de um mesmo departamento e de diferentes setores, entre diversos departamentos , escalões e níveis culturais.

A qualidade dessa comunicação determina a qualidade da interação entre estas inúmeras camadas de ação, realização e produção.

Se a qualidade da interação é elevada, podemos concluir que temos uma empresa de alto nível. Se a qualidade for baixa, concluímos que muitos atritos internos atravancarão muitos processos, determinando a qualidade de vida do funcionário, da empresa e… o seu tempo de vida.

Pense em uma empresa onde o marketing não se entende com o comercial, que não se entende com o recursos humanos, que se desentende com a direção… Teremos funcionários mal-humorados, insatisfeitos, que competem entre si de forma desleal.

Pense numa outra onde os relacionamentos são saudáveis, a interação é fácil, intensa, constante. Criando e mantendo canais para troca de ideias, sugestões, orientações, conhecimento, afeto, carinho. Um convívio gostoso, que não estará livre de atritos, mas os terá em número menor, com maior inteligência emocional para resolver.

O cérebro

Sabe-se que 2/3 do cérebro é responsável pelo movimento. Os mesmos 2/3 que se subdividem em áreas menores, que se subdividem em outras áreas menores e assim por diante. E cada um destas divisões, macro e micro, são responsáveis por outros aspectos do indivíduo, que vão do fisiológico ao intelectual – abarca então o emocional.

Imagine que a qualidade de interação de cada um destas áreas está diretamente relacionada a qualidade do movimento do indivíduo.

Um indivíduo que não tem consciência corporal, que pouco se movimenta, que mal interage com seu próprio corpo, não cuida da respiração e outros tantos detalhes do seu bem-estar, estará fadado a ter uma baixo índice de interação entre estas varias camadas da inteligência. Que ou não se desenvolverão ou se desenvolverão isoladamente.

Por outro lado, um indivíduo que se movimenta, que pratica uma atividade em que sua consciência corporal seja estimulada, tanto na quantidade quanto na qualidade do conteúdo do movimento, gerando novos desafios constantemente. Este estará inconscientemente melhorando o desempenho individual de cada aspecto da sua inteligência, bem como a ação em grupo, ou em equipe.

A coreografia

O conceito da prática encadeada, onde um ásana surge do outro, cria o efeito de uma coreografia, que muitas vezes pode ser usada para demonstração, mas nada mais é que uma poderosa prática.

Um sequência de posições que esculpem tônus, força , resistência, flexibilidade, elasticidade, consciência; estimulam músculos, órgãos, respiração o olhar…

Observa-se uma movimentação cuidadosa: na posição dos pés, no deslocamento do peso, da expressão facial e das mãos. Uma forma inteligente e organizada de se movimentar. No começo, extremamente calculada. Com a prática a leveza, elegância e destreza é incorporada. O que antes precisava ser pensado, se torna natural ao praticante, dentro e fora de sala de treinamento. Pois todos os aspectos que são desenvolvidos na sala de aula, pelo SwáSthya, devem ser incorporados e levados para o cotidiano.

Enfim…

Concluímos que um praticante de SwáSthya dedicado, tende a ter uma melhor interação neurológica destes 2/3 do cérebro. Como uma empresa que tem milhares de funcionários que se comunicam com fluidez, estão cientes das metas, dos objetivos interagem em consonância, como um time.

Como essa interação maior entre todos os “membros” deste enorme time, o fluxo de ideias, percepções, compreensões é muito maior. Teremos um indivíduo mais criativo, com maior capacidade para intuir e inovar.

Então, vamos praticar!

Alan Hecktor El-Khouri

Proprietário do SwáSthya Yôga Cultrual

Instrutor de SwáSthya Yôga, Coach no desenvolvimento do potencial humano de realização

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s